Voltar
Home Blog Voltar

Meire Fidelis, uma profissional na essência de Relações Públicas.

Postado em: 04/11/2008 por Flávio Schmidt

O universoRP.net trás, como primeira entrevista desse espaço, tudo sobre a Profissional de Relações Públicas Meire Fidelis, diretora de Relações Corporativas do Grupo Abril. Sua escolha se deu por inúmeras razões. Só para começar, ela representa o modelo profissional esperado pela área de Relações Públicas e seu perfil e experiência retratam o que todo profissional almeja em sua carreira.

Para entender o que significa tudo isso, veja o que ela pensa, como ela encara o trabalho nessa área e quais são suas posições a respeito da atividade de Relações Públicas e sua importância para as organizações atuais.   

Formada em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas pela FIAM, em 1984, Meire fez especialização em Marketing na ESPM e MBA na FIPECAFI / USP em Finanças, Comunicações e Relações com Investidores. Somente por sua formação acadêmica já é possível identificar a qualidade profissional que possui, pois trata-se de uma profissional com visão estratégica, mercadológica e financeira, representando um raro perfil no setor de Relações Públicas. Some-se a isso, sua especialização em Relações com Investidores a torna ainda mais um diferencial no mercado. Um diferencial reconhecido pelo Grupo Abril e pelo setor editorial brasileiro.

Extrovertida e comunicativa, Meire fala de sua trajetória e experiência profissional com segurança e desprendimento. Ela descreve como se tornou uma profissional respeitada e reconhecida e o que teve que fazer para conquistar o seu posto de diretora no Grupo Abril e finaliza com uma mensagem para você.

Vamos à entrevista:

Quais eram suas expectativas quando você começou sua carreira profissional?
Não tinha uma expectativa clara do que queria para minha carreira profissional, sabia que desejava conhecer muitas áreas de trabalho para definir um caminho que mais me agradasse. Por isso, durante o período de faculdade, fiz muitos estágios. Essa minha curiosidade me levou para a antiga Brown Boveri onde dei os primeiros passos na área. Algum tempo depois, respondi um anúncio colocado na faculdade para trabalhar no Grupo Abril e não tive dúvidas, me candidatei imediatamente. Agora, estou aqui há 24 anos e acredito que desenvolvi uma trajetória interessante, com muito trabalho, aprendizado e desafios, até alcançar a posição que tenho hoje como diretora de Relações Corporativas do Grupo Abril. Nessa diretoria, sou responsável pelas áreas de Comunicação Corporativa, Sustentabilidade e Relações Públicas.

Há alguma semelhança daquele período com o atual mercado de Relações Públicas?
A atividade de Relações Públicas continua sendo a mesma até hoje, o que mudou foi a perspectiva da área. O mercado era muito menor, existiam poucas oportunidades reais de trabalho e muita atividade experimental, quer dizer, não havia referências significativas anteriores para orientar o profissional. Desenvolvíamos as ações necessárias para nosso trabalho, baseadas no conhecimento obtido dentro da universidade e, com isso, íamos construindo nossa experiência, sólida, mas lentamente. Hoje, o mercado é muito grande e oferece tantas oportunidades que nem podíamos imaginar naquele tempo. O avanço do mercado e a expansão global tornaram Relações Públicas muito mais abrangentes, estratégicas e, conseqüentemente, mais atraentes.

O que está acontecendo com a área de Relações Públicas nesse mercado globalizado e interativo? Relações Públicas tem escopo para esse mercado?
Relações Públicas é uma técnica que pode ser aplicada em qualquer área, portanto posso dizer que ela tem escopo para todas as novas áreas que surgirem. Atualmente as possibilidades de Relações Públicas são muito amplas, como se trata de uma atividade de relacionamento, essa característica de interatividade que se observa hoje no mercado é amplamente favorável a Relações Públicas.

O fato do Grupo Abril ser uma empresa de comunicação jornalística facilitou ou dificultou o desenvolvimento de seu trabalho? Quais foram os principais desafios que você teve de enfrentar?
Eu diria que foram desafios constantes durante todo o tempo que estou aqui. A começar pela própria natureza da companhia. Fazer comunicação numa empresa de comunicação exige desprendimento e muita confiança para trabalhar. O Grupo Abril é uma empresa com visão aberta, onde os profissionais são convidados a participar e a opinarem sobre os assuntos que lhes são pertinentes. Aqui temos liberdade para trabalhar pelo progresso da companhia do modo como entendemos ser melhor, entretanto, também somos colocados diante da expectativa de profissionais de diversas áreas da comunicação e da própria administração, que observam o seu trabalho e o resultado produzido por ele. Para fazer sucesso aqui é necessário, além de muita criatividade, muito profissionalismo, seriedade e dedicação.

Você estudou marketing e finanças por necessidade específica do seu trabalho na empresa ou por que essas áreas representam uma deficiência na formação de Relações Públicas?
Como disse no início, sempre quis conhecer áreas novas, não me satisfazia mais fazer apenas o tático das atividades, desejava uma atuação mais estratégica que me permitisse estabelecer bases e objetivos de médio e longo prazos. Uma atuação de construção de imagem e não somente de resultados imediatos. Por isso, busquei aperfeiçoamento em diversas áreas de atuação. Nunca me deixei levar por modismos ou tendências gerais de mercado, ao contrário, sempre avaliei o posicionamento da empresa e seus caminhos futuros, identificando, dessa análise, os campos que deveria me atualizar. Mesmo assim, escolhi os caminhos que me fizeram crescer, que agregaram valor ao meu trabalho. Quando escolhi fazer especialização em marketing tinha uma razão pessoal e outra de negócios para a empresa. Do mesmo modo, ocorreu com a especialização em Relações com Investidores e Finanças. A empresa vivia um momento especial de transição, numa fase de preparação para abertura de capital, que me fez buscar aperfeiçoamento nessas áreas. Mas essa decisão não foi tomada somente pelos caminhos que a empresa estava trilhando, havia, também em mim, uma empatia com essas áreas e o desejo de conheça-las melhor. A perspectiva positiva desses dois resultados me levou a fazer esse MBA. Não posso deixar de citar aqui o imenso incentivo que recebi do meu gestor, Sidnei Basile, vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Abril.

Se, por acaso, essas são áreas de deficiência do Profissional de Relações Públicas, cada um, por si, deve refletir se quer ou não eliminar tais deficiências. Na minha opinião, o profissional deve se aperfeiçoar naquilo que ele sente desejo real de satisfação e que complemente e agregue valor a sua formação. Eu sempre busquei me aperfeiçoar nas áreas que desafiavam meu crescimento pessoal e profissional e não naquilo que o setor alega ser deficiência profissional.

Nesse momento, por exemplo, estou desenvolvendo uma atividade na área de monitoramento nas redes sociais. Esse projeto me atraiu por razões distintas. Trata-se de uma área de profunda afinidade com Relações Públicas e eu desejo me desenvolver onde posso aplicar e praticar Relações Públicas em sua plenitude, tirando proveito para o resultado do meu trabalho no Grupo Abril. Essas são mais do que razões para me aperfeiçoar nessa nova área a partir de agora, você não acha?

Qual a importância de Relações Públicas para a área de Relações com Investidores?
Para uma boa atuação da empresa nessa área e resultados eficientes, acho imprescindível a presença de um Profissional de Relações Públicas no processo. A área de Relações com Investidores tem muitas implicações que exigem harmonização de interesses e de conflitos naturais, que o Profissional de Relações Públicas, por sua natureza, pode compreender e atuar com mais facilidade que qualquer outro profissional.

O que é o Grupo Abril hoje?
O Grupo Abril é um dos maiores e mais influentes grupos de comunicação da América Latina. Ele fornece informação, cultura, educação e entretenimento para praticamente todos os segmentos de público e atua de forma integrada em várias mídias. Desde a sua fundação, em 1950, a reputação e a credibilidade da Abril formam seu mais valioso patrimônio. O Grupo emprega hoje 7.440 pessoas e é composto pela Editora Abril (revistas), Editoras Ática e Scipione (livros escolares), TVA (TV paga e internet em banda larga), Abril Digital (Abril.com e Conteúdo para celular) e MTV (TV segmentada). Com as Editoras Ática e Scipione, a Abril também detém a liderança do mercado brasileiro de livros escolares que, em conjunto, publicam mais de 4.000 títulos e detém 30% do mercado brasileiro privado de livros escolares. Em 2006 produziram 30 milhões de livros escolares.

A Fundação Victor Civita, criada em 1985 e desde então dedicada à melhoria da educação básica no país, deu início aos projetos de responsabilidade social da Abril. Com a revista Nova Escola, a Fundação atinge mensalmente 1,5 milhão de professores em praticamente todas as escolas do país. Além do trabalho de apoio ao voluntário e do talento de seus profissionais, a Abril disponibiliza recursos para várias iniciativas que reforçam os laços da empresa com a comunidade, e que promove educação, cultura, preservação do meio ambiente, saúde e voluntariado em diversos projetos de cidadania e participação social.

O que é o Programa de Sustentabilidade na gestão de negócios do Grupo Abril?
O Grupo está investindo em vários projetos de sustentabilidade. Hoje, há uma cadeia formada pelas áreas de Suprimentos, Gráfica e Logística e Distribuição, que está discutindo estas questões. Por exemplo, somos proprietários do maior parque gráfico da América Latina e por sua complexidade e impactos ambientais precisava estar cada vez mais atento a questões ambientais. Por isso, não posso deixar de falar da enorme importância do Projeto Planeta Sustentável que nesse momento é o grande incentivador interno para o envolvimento dessas áreas. Entretanto, tão importante quanto esse projeto em si, é o princípio adotado pelo Grupo, que deseja que esse resultado seja de todos e não somente da empresa como organização. O processo visa envolver todos os funcionários. Dessa forma, o Grupo Abril cumpre um outro papel também significativo que é o de formar profissionais cada vez mais conscientes de sua responsabilidade para com o planeta, a sociedade e todos os grupos de relacionamentos.

Ao longo desses anos você ajudou o Grupo Abril a construir sua própria imagem. Como você definiria a imagem do Grupo na sociedade atualmente?
O Grupo Abril sempre teve uma atuação clara e definida na construção de sua própria imagem. O seu propósito está ligado à democracia, à informação e à educação. Trata-se de um grupo consciente de sua importância na construção de uma sociedade melhor e mais aparelhada para a dignidade humana. O Grupo Abril construiu sua identidade com posicionamentos claros, determinantes e fortes. Ás vezes de maneira contundente, ás vezes de maneira conciliadora, mas sempre de maneira muito séria e demonstrando o respeito e o desejo claro de contribuir para o desenvolvimento da sociedade brasileira. E a sociedade reconhece isso e identifica esse perfil do grupo e de sua importância na construção de uma sociedade mais justa e democrática. Entendo que essa consciência percebida é a melhor forma de imagem institucional que um grupo pode ter.

Meire, você poderia deixar uma mensagem para os profissionais que desejam consolidar suas carreiras nesse mercado atual de tantos desafios.
Precisamos lembrar – o tempo todo – que nosso negócio é "relacionamento". É este o nosso diferencial. O Profissional de Relações Públicas precisa estar preparado para administrar relacionamentos no mundo atual onde a empresa necessita interagir com todos os seus stakeholders, muitas vezes com interesses diversos e conflitantes. É nosso papel zelar pelo equilíbrio nas relações com todos os públicos. Acredito que o maior desafio – todos os dias, em cada atividade desenvolvida – é manter o equilíbrio entre a identidade e a imagem da organização e a relação destes dois fatores com a opinião pública. Manter este equilíbrio é fundamental para a construção da imagem corporativa de qualquer empresa e é nosso papel fazer isso.

Caro colega, é por tudo isso que considero Meire Fidelis uma das mais completas Profissionais de Relações Públicas do mercado atualmente. Se você quiser entrar em contato com ela, pode escrever para o email meire.fidelis@abril.com.br. Se você quiser dar sua opinião sobre essa entrevista, entre no Blog do Flávio e deixe seu comentário.


Ver todas as Entrevistas
Voltar Home Topo
Copyright © Todos os Direitos Reservados
Pro Imagem e Universo RP são marcas registradas.

Desenvolvimento
W2 Websites